Publicidade

Publicidade

08/06/2011 - 00:30

E3 2011: Brasil terá uma PS Store em 2011, diz Sony

Compartilhe: Twitter

Em entrevista coletiva realizada agora há pouco em um hotel no centro de Los Angeles, o executivo Mark Stanley, diretor e gerente geral da Sony para a América Latina, confirmou que a versão brasileira da loja online PS Store será lançada no segundo semestre, provavelmente antes do mês de outubro. Simultaneamente, a Sony também irá estrear o site nacional dedicado ao mercado brasileiro, assim como o PlayStation Blog 100% nacional (ao que consta, editado por um jornalista especializado bem conhecido do público).

Para os usuários brasileiros que se cadastraram na PSN como se fossem de outros países, uma má notícia: não será possível ”migrar” a conta estrangeira para ter acesso posteriormente ao conteúdo da loja brasileira. O consumidor será obrigado a criar uma conta brasileira do zero, o que significa perder troféus e conteúdo adquirido previamente, como games, extras e add-ons. De acordo com a Sony, o usuário que quiser comprar na PS brasileira poderá adquirir os conteúdos disponíveis pagando em moeda brasileira e utilizando cartão de crédito. Cartões de pontos provavelmente serão distribuídos e vendidos no país, mas os detalhes sobre o tema não foram revelados na coletiva.

O conteúdo a ser oferecido na PlayStation Store brasileira também não foi revelado, mas deverá ser “gradual”, nas palavras de Stanley. Primeiro, será dado ênfase aos games e demos, lançamentos e antigos (a lista de jogos disponíveis na estréia está em definição pela Sony). Outros tipos de conteúdo serão adicionados na medida do possível – o movimento é, de certa forma, semelhante à maneira com que a rede Xbox Live (da concorrente Microsoft) foi lançada no Brasil, há alguns meses: aos poucos, de forma lenta e exigindo paciência dos consumidores brasileiros. Mas não há dúvidas de que a notícia representa sim, um progresso. Vejamos como exatamente isso se dará.

Amanhã, trarei mais informações sobre esse tema polêmico e controverso. Você aguenta esperar até lá? Espero de coração que sim.

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Cobertura E3 2011 Tags: , , , , ,
18/05/2011 - 12:16

A rede PSN ainda não está tão segura assim…

Compartilhe: Twitter

Você recebeu um e-mail da Sony dizendo que sua senha da PSN foi alterada? Ok. Mas se você recebeu a mensagem e NÃO alterou a senha, é porque possivelmente as coisas ainda não estão tão seguras na rede online do PlayStation 3…

É o que alerta esse relato da revista Time.

Ninguém falou que seria fácil resolver esses problemas, mas está tomando tempo demais. E a cada dia, o prejuízo da Sony aumenta. O que será que a empresa está preparando para o discurso de desculpas na E3? Será preciso adiantar algumas revelações para eclipsar esse tema no interesse da imprensa especializada. Mesmo porque, Nintendo e Microsoft provavelmente mostrarão novidades sobre seus novos consoles…

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , ,
10/05/2011 - 11:56

Sony "fala" sobre PSN e consequências para o Brasil

Compartilhe: Twitter

A Sony se pronunciou em seu blog sobre a questão PSN… e citou o Brasil pela primeira vez. Na verdade, quem assina o texto é o Mark Stanley, gerente geral da empresa para a empresa para a América Latina. A assessoria da Sony Brasil gentilmente traduziu o post.

Como muitos de vocês já leram nas recentes comunicações realizadas pelo Sr. Kazuo Hirai e por Howard Stringer, a Sony oferecerá proteção contra o acesso indevido às identidades para todos os afetados pelo ataque cibernético de hackers à PlayStation Network e vantagens especiais aos seus clientes. Grande parte de vocês certamente acompanhou os detalhes sobre os serviços da PSN norte-americana.

Vocês também podem imaginar que fazer uma oferta similar para os países afetados na América Latina, tais como Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru, implica em um processo muito complexo. Cada país tem um procedimento diferente para os casos que tiverem problemas com suas contas. Estamos analisando hoje as melhores possibilidades e soluções para nossos clientes da região e, quando tivermos este programa pronto para ser anunciado, forneceremos as particularidades dos serviços específicos de cada país e explicaremos como aderir ao programa. Nós daremos mais detalhes assim que possível.

Muito obrigado a todos pelo contínuo apoio neste período.

***

Ou seja, trocando em miúdos: no caso da PSN, o que vale para o resto do mundo não vale necessariamente para o Brasil. E alguém esperava algo diferente disso?

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , ,
04/05/2011 - 19:26

PlayStation 3: 20% mais "barato" no Brasil

Compartilhe: Twitter

Está valendo tudo para melhorar a barra da Sony.

Após o vazamento de informações de milhões de usuários da rede PSN (e de jogadores do game EverQuest), a imagem da fabricante japonesa está bastante prejudicada. Estima-se o prejuízo em US$ 2 bilhões – é o maior já sofrido por uma empresa graças a roubo de dados semelhante. Mais de 100 milhões de pessoas foram afetadas pelo problema, e a Sony ainda se vira do avesso para encontrar culpados e responder à justiça.

Talvez seja coincidência, mas a Sony Brasil aproveitou o dia de hoje para anunciar uma queda no preço oficial do PlayStation 3 no mercado brasilero. A partir de amanhã, o console passa de R$ 1999 para 1599 (uma queda de 20%). Levando em conta a cotação do dólar do dia de hoje, pode-se dizer que o preço do PS3 brasileiro foi de US$ 1250 a US$ 1000.

Quais as razões para tal redução agora? Elas estão no release divulgado há poucos minutos. Fique atento para o trecho que diz por quanto tempo dura a “promoção”: até 31 de julho de 2011, ou seja, pouco menos de três meses.

Sony Brasil reduz preço do PlayStation 3

A Sony Brasil reduzirá o preço do consagrado console PlayStation 3 de 160 GB do dia 5 de maio (quinta-feira) até o dia 31 de julho de 2011 (domingo) para R$1.599,00. O produto oficial da Sony poderá ser encontrado com este novo preço nas lojas físicas SonyStyle, no site da empresa www.sonystyle.com.br, além das grandes redes varejistas, incluindo seus sites de compras. O produto possui garantia da Sony Brasil de um ano.

Dentro da estratégia de proporcionar a melhor experiência ao seu consumidor final, a Sony Brasil também está oferecendo esta redução de R$400,00 no preço do produto por quase três meses. Este novo posicionamento de preços ajudará os consumidores de todo o País a tomar a decisão de comprar um produto oficial e nacionalizado, com garantia, que não trará riscos ou surpresas em sua diversão, de seus amigos e familiares todos os dias.

A hashtag desta promoção para divulgação no Twitter é #ps3oficial1599. Já o hotsite poderá ser acessado a partir de amanhã no endereço: www.sony.com.br/ps3oficial1599

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , ,
02/05/2011 - 17:47

A morte de Osama Bin Laden e o estado atual das coisas

Compartilhe: Twitter

Na noite de ontem, 1º de maio, um paquistanês desavisado chamado Sohaib Athar saiu tuitando sobre ataques aéreos e explosões próximos à residência dele, em Abbottabad (Paquistão). Sem perceber, ele estava relatando, in loco, sobre o momento exato em que Osama Bin Laden foi encontrado e morto pelo exército norte-americano. Athar só se deu conta, horas mais tarde, sobre a importância do que havia acabado de escrever.

Quando comecei a seguir Athar no Twitter, às 2h da manhã, ele tinha pouco mais de 700 seguidores. Agora, 16 horas depois, ele já ultrapassa 73 mil followers. Apenas por estar no lugar certo (ou será errado?) na hora certa.

***

A notícia da morte de Osama Bin Laden se espalhou não-oficialmente – primeiro pelo Twitter – como fogo. Tudo porque houve quem soubesse do fato antes da oficialização, sem conseguir se segurar. E com uma notícia dessas, como ficar quieto? O que você faria?

The Rock, aquele “ator” e ex-lutador, foi outro dos privilegiados que soube da notícia antes, e também não se agüentou.

***

Daí o site de humor Bobagento soltou uma foto antiga de uma montagem do Bin Laden morto (feita há uns dois anos, mais ou menos). Não demorou para a imprensa televisiva de todo o canto (Brasil inclusive) veicular a imagem como se fosse real. Ficou feio pra todo mundo. Checar veracidade hoje em dia? De que jeito?

***

Tudo isso aí em cima rolou apenas e somente na internet, ao longo de pouco mais de três horas.

Como exercício de imaginação, você tenta imaginar como foi o processo de divulgação pública da morte de Adolf Hitler, no mesmo 1º de maio, mas 66 anos antes, em 1945. Em seguida, você tenta concluir se o Twitter e as redes sociais representam os ruídos nas notícias, ou se são atualmente as principais fontes dos produtores oficiais de notícias – e, consequentemente, de uma importante parcela do público pensante do planeta.

E, finalmente, você conclui: é ou não um momento incrível esse que vivemos?

***

Enquanto isso, o Google Maps dá a localização exata do resort onde Osama se escondia no Paquistão. E não consigo evitar de ficar maravilhado com esse tipo de coisa.

***

Aliás, vale dizer que a indústria de games, Hollywood e todo o restante do mundo do entretenimento deve ganhar um upgrade com essa notícia. Quem é ágil consegue aproveitar o calor do momento (esse game, Mujahedin, por exemplo).

Alguém imagina a quantidade de roteiros de filmes e jogos sendo reescritos nesse momento? E a quantidade de novas histórias sendo colocadas no papel, para todos os formatos imagináveis? E quantas cópias serão vendidas da próxima versão de Call of Duty?

***

O mundo lá fora virando de cabeça pra baixo e a Sony resolve reestabelecer a rede PSN essa semana. E aquela confiança de antes, como fica?

E o ano ainda nem chegou na metade.

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
28/04/2011 - 15:50

Por que a Sony precisa reestabelecer urgentemente a rede PSN?

Compartilhe: Twitter

Por isso.

…e assim, o conceito de vergonha alheia cai em desuso.

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , ,
30/11/2010 - 19:34

Gente que só reclama de tudo. Você é assim?

Compartilhe: Twitter

Aloha!

O mês está acabando, muitas coisas aconteceram, mas a correria atrapalha. Por isso (e você sabe que não engano ninguém), publico aqui minha coluna que foi publicada na revista EGW de outubro. O tema é polêmico: gente chata que só sabe reclamar na internet. Você se enquadra nesse caso? Será que não mesmo? Vejamos…

E amanhã, espero, voltaremos à programação normal.

***

O Bode da Internet*
A rede mundial virou terra de ninguém – e os brasileiros só contribuem para isso

Os videogames de última geração estão à venda no Brasil. As redes online estão chegando, com data marcada para estrear. Os jogos, aos poucos, vão ganhando preços mais “justos”. E agora? Quem iremos xingar muito na internet?

É em um dia daqueles cheio de trabalho que eu fico a ponderar sobre esses hábitos tão banais, como navegar na internet, por exemplo. Usar o Twitter diariamente nos informa sobre os acontecimentos (às vezes, até mais rápido do que eles ocorrem), mas há seu lado ruim. Um deles é ter contato constante com reclamações, lamentações e ofensas proferidas pelas pessoas que seguimos. Você estava ali, quietinho, assobiando, e lê aquele post cheio de veneno escrito por um amigo. Mesmo não sendo endereçado a você, não dá para ignorar ou não pensar a respeito.

E não dá para evitar. Eu mesmo me pego usando o Twitter para reclamar da vida. Admito que prefiro utilizar a ferramenta para espalhar novidades e boas notícias, mas, vez ou outra, dou a minha reclamadinha, sem ofender ninguém. Faz parte. Mas vejo que cada vez mais gente se utiliza da internet para colocar para fora sua raiva da humanidade. É um hábito mundial, mas dada a tara que o brasileiro tem por redes sociais, parece que esse já é um padrão de comportamento em nosso País.

E não é só no Twitter. Nos fóruns de discussão também. É um tal de disparar a metralhadora giratória para todos os lados que é difícil de agüentar. E o que tem de gente que se aproveita do anonimato proporcionado pela internet para exagerar… É por isso que tento passar longe desses ambientes virtuais. Não quero me estressar de graça – e nesses locais, é a coisa mais fácil. As pessoas acham que, já que não há contato pessoal, é permitido xingar, ofender e falar tudo o que se pensa. E o mesmo deve acontecer dentro dos games online, em que, supostamente, está tudo liberado.

Os espaços de comentários de blogs são outra região complicada de se explorar. No caso do meu próprio blog, o Gamer.br, eu sou obrigado a ler tudo o que é escrito ali. Sendo bem sincero, não tenho muito do que reclamar sobre meus visitantes. Em sua maioria, são pessoas inteligentes, ponderadas e que entendem do que estão falando. Tive pouquíssimos problemas desde que inaugurei o site, há exatos quatro anos. Mas, em certas ocasiões – principalmente quando a notícia é polêmica -, o nível baixa visivelmente. Aliás, dá para perceber na hora quando o cara que está comentando é um visitante ocasional, e não um leitor assíduo. E é quando comprovo aquela tese de que muitos brasileiros são “analfabetos funcionais”, ou seja, pessoas que, mesmo sabendo ler e escrever, compreendem tudo errado. E será que vale a pena brigar com esses caras, mesmo sabendo que eles não vão entender nada de minha explicação?

Tudo isso foi só para lembrar a você que a internet NÃO é uma representação exata da vida real – por mais tempo que você passe conectado, por mais que seus amigos também vivam online, por mais horas que você passe conectado ao servidor de algum MMORPG , à Xbox Live ou à PSN. É obviamente um meio útil, que facilita contatos e a comunicação, abrevia as distâncias, torna possível o impossível. Mas não é porque é uma terra sem leis definidas que o bom senso não deva existir ali dentro. E eu percebo que não são poucos aqueles que se aproveitam do clima de oba-oba para chutar o pau da barraca e abusar da falta de educação e da grosseria. E o que era para ser exceção está, aos poucos, se tornando a regra.

É por essas e outras que estou com bode da internet. Será que vou sarar um dia?

* Texto publicado na edição 106 da EGW, outubro de 2010.

Autor: - Categoria(s): Gamer.br na EGW, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , ,
16/06/2010 - 18:01

E o PlayStation 3 no Brasil, por que não sai?

Compartilhe: Twitter

Sobre o PlayStation 3 e a rede PSN no Brasil, você quer saber?

Então, a Sony não mencionou nada sobre o assunto durante a E3 simplesmente porque não há nada a ser comentado. E não há nada a ser dito porque a situação já não está mais nas mãos da Sony.

Explico: toda vez que um novo produto de tecnologia é lançado no Brasil, ele precisa passar por testes antes de ser lançado no mercado. Quem cuida da certificação é a Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações (cometi um ato falho aqui, obrigado a quem me corrigiu). Explicando rápido, eles fazem testes nos novos produtos, para certificar que não irão pegar fogo, explodir, emitir ondas nocivas, quebrar repentinamente, entre tantos outros “acidentes”. Se o produto em questão estiver de acordo com as normas brasileiras, ele é enfim liberado para venda. Pode demorar, dependendo do produto. Um novo modelo de celular, por exemplo, leva 30 dias para ser testado e aprovado. Produtos mais complexos podem levar muito mais tempo. Como os videogames, por exemplo.

No caso, é o que está acontecendo com o PlayStation 3 no Brasil. Ele está em processo de aprovação pela Anatel. E sabe-se lá quando será liberado para venda.

Quando acontecer, ninguém estará mais interessado em divulgar a notícia do que a Sony Brasil. E se estiver tudo nos conformes, é claro que poderemos aguardar para breve a legalização da rede PSN no Brasil. Uma coisa levaria à outra, certo?

Uma boa notícia divulgada pela Sony aqui na E3 é que os próximos lançamentos “triple A” devem ser lançados no Brasil simultaneamente aos EUA. Isso inclui jogis como Gran Turismo 5 e LittleBig Planet 2. Está aí uma boa nova.

Mais sobre o tema, em breve, aqui.

Autor: - Categoria(s): Cobertura E3 2010, Tudo ao mesmo tempo Tags: , ,
02/03/2010 - 01:11

Pane na PSN: Sony se confunde com ano bissexto?

Compartilhe: Twitter

É o bug do milênio?

Não, apenas um “pau” de proporções globais (sem duplo sentido! – ou será que com?) que atingiu a rede online PlayStation Network desde ontem.

Quem tem PlayStation 3 está sabendo. Quem tem o modelo antigo do PS3 não pôde nem ligar o videogame.

Todo mundo especulava sobre tudo. Aí, o sistema voltou. E aí, a Sony, por meio de seu blog oficial, comentou o ocorrido. Ao que parece, eles tem uma certeza:

“We are aware that the internal clock functionality in the PS3 units other than the slim model, recognized the year 2010 as a leap year.”

Traduzindo daquele jeitinho brasileiro:

“Estamos sabendo que o relógio de todos os PS3 (exceto os modelos Slim) reconheciam o ano de 2010 como bissexto.”

Estou rindo ainda. Será que é tão difícil se lembrar daquela brincadeira do “ano bissexto é ano de Olimpíada”? 2010 tem Copa do Mundo, pessoal. 2008 foi bissexto, 2012 será bissexto. Em ano bissexto, fevereiro tem 29 dias. E é isso. Mas parece que alguém se enganou no meio do caminho.

Para quem duvida, leia a íntegra do post publicado pela Sony aqui.

Achavam que as três luzes vermelhas do Xbox 360 eram o fail desta geração de consoles… esse bug do PlayStation 3 veio para mostrar que todo mundo erra. Ou não.

Pelo menos, ninguém saiu ferido da pane. Mas alguns milhõezinhos de prejuízo com certeza alguém levou. E a piada vai rolar por um bom tempo, pode ter certeza.

***

E essa aqui também é boa (foi o Gus que me apontou):

Há algo de podre no reino da Infinity Ward.

Pelo menos é o que a Activision pensa. Ou será que é algo mais grave e envolvendo outras instâncias?

Parece que surgiram lá nos escritórios da Infinty Ward, produtora de Modern Warfare 2, uns seguranças mal-encarados, que cercaram o prédio e não dão informações para ninguém. Ao mesmo tempo, alguns diretores do estúdio sumiram desde que foram a uma reunião na Activision. Tenso. Parece enredo de game. Seria um viral de Modern Warfare 3? Eu apostaria nisso se fosse na semana passada.

Mas como é agora, eu fico achando tudo muito esquisito.

UPDATE: Parece que o bicho pegou por lá. Gente demitida e tudo o mais.

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , , , ,
Voltar ao topo