Publicidade

Publicidade

Arquivo de julho, 2011

28/07/2011 - 15:44

Games Nintendo em Português?

Compartilhe: Twitter

Segundo apurou o incansável site Lektronik, a Nintendo of America dá a entender que vai começar a traduzir seus futuros games para o português brasileiro.

Um anúncio foi colocado recentemente em um site norte-americano de empregos, o Taleo, solicitando os serviços de um profissional apto a traduzir conteúdos de jogos – textos, vozes, manuais, documentos promocionais e relacionados – para o português do Brasil, e que tenha habilidade para analisar e constatar se determinado material está de acordo com “os gostos dos consumidores”.

Só é possível imaginar que teremos games Nintendo em português  em breve. Aliás, bem antes do que se poderia imaginar. Quando conversei com Reggie Fils-Aime, presidente da Nintendo of America, durante a E3 2011, ele despistou sobre o tema:

Gamer.br: E traduções de games e produtos para o português?
RFA: Nesse momento, temos o hardware [do 3DS] que será traduzido para o português, e isso inclui algumas de suas aplicações. O software ainda não será traduzido para o português, mas certamente esse é o próximo passo. É aquela história do ovo e a galinha: precisamos ver bons resultados de vendas, para isso nos dar a motivação para fazer esse tipo de ação.

Conclui-se que: 1. ou as vendas estão boas mesmo; ou 2. os planos da Nintendo para o Brasil andam mais avançados do que eles querem divulgar; ou 3. as duas coisas ao mesmo tempo.

Autor: - Categoria(s): Cobertura E3 2011, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , ,
22/07/2011 - 18:48

Sony lança PlayStation Network no Brasil

Compartilhe: Twitter

A Sony fez seu barulho hoje em um evento para a imprensa brasileira. O tema? O aguardado lançamento da PlayStation Network no Brasil.

Não que houvesse muita novidade para se revelar. Afinal, desde ontem a notícia já havia sido distribuida por canais oficiais, estragando um pouco a surpresa da festinha de hoje. No mais, ficamos sabendo que a loja online da família PlayStation já está em funcionamento no Brasil, com games disponíveis em reais, além de outros tipos de conteúdos para download. Tudo pode ser pago com cartão de crédito internacional emitido por aqui. Em breve, a Sony colocará no mercado cartões pré-pagos também (não se sabe quando, mas será ainda em 2012 2011).

A ocasião ainda serviu para lançar oficialmente o site PlayStation no Brasil, além do blog oficial, que será comandado pelo amigo jornalista Fabio Santana, muito provavelmente um dos maiores pensadores teóricos da indústria mundial de games no país. Muita sorte e sucesso para ele.

Veja abaixo o comunicado completo emitido hoje pela Sony:

SONY LANÇA PLAYSTATION NETWORK BRASIL, SITE E BLOG
Brasileiros também ganharão páginas nas principais redes sociais

A partir de hoje, os gamers brasileiros podem comemorar a chegada da rede PlayStation Network específica para o mercado brasileiro. Os usuários já podem criar suas contas, acessar conteúdos exclusivos em Português, comprar na PlayStation Store, entre outros serviços. A ação faz parte dos planos de expansão da marca PlayStation na América Latina.

“Hoje damos início a uma nova fase. Com a Playstation Network Brasil, o consumidor brasileiro terá acesso a um mundo de entretenimento singular. Poderá baixar jogos, demos, add-ons, wallpapers e ter acesso a inúmeros conteúdos exclusivos, que estarão disponíveis a todos os usuários do console PS3. Para isso, basta ter uma conexão de internet e criar uma conta na PSN Brasil. A criação de contas é grátis e todos as transações de compra serão feitas em moeda nacional, trazendo muitos benefícios e diversão ao nosso público”, afirma Glauco Rozner, novo Gerente Geral de PlayStation e VAIO da Sony Brasil.

O Brasil será o segundo país da América Latina a receber a plataforma digital. Nesta primeira fase, os consumidores poderão fazer download de jogos para PS3, todos com a devida classificação etária do Governo brasileiro. Em breve, a Sony proporcionará o acesso a games de outros consoles. Também será possível criar sua galeria de troféus, entre outros recursos. A PlayStation Store disponibilizará os principais lançamentos aos brasileiros. A loja virtual vai operar com moeda nacional e os consumidores poderão usar cartões de crédito internacionais, mas emitidos por bancos brasileiros. A PlayStation Home e a PlayStation Plus serão lançadas em fases posteriores.

A PS Store no Brasil contará com aproximadamente 200 opções de conteúdo da Sony Computer Entertainment para PS3, além de várias escolhas de outros desenvolvedores como Ubisoft e Capcom. Serão feitas atualizações semanais a partir de 02 de agosto, permitindo que o consumidor faça ainda mais downloads de games.

“A nossa seleção de jogos foi feita com o jogador brasileiro em mente”, afirma Mark Stanley, Gerente Geral da América Latina. “Quando os brasileiros entrarem na PlayStation Store, eles irão encontrar os melhores e mais populares títulos, como God of War™: Collection, inFAMOUS™ e Assassin’s Creed II: Deluxe Edition. Clássicos do PlayStation 1™, como Metal Gear Solid e Street Fighter Alpha. Os consumidores brasileiros também poderão testar lançamentos, como Heavy Rain, Killzone™3, God of WarTM3 e LittleBigPlanet™, além de demos de futuros títulos. Continuaremos a desenvolver e atualizar mais e mais conteúdos regionais à medida que a PlayStation Network for expandida no Brasil.”

(…)

A Sony prevê que mais de um milhão de pessoas devam integrar a PSN Brasil até o fim de 2011.

Também como parte desses lançamentos, a Sony anuncia o programa Welcome Back para os brasileiros. Os usuários que tiveram sua conta interrompida durante a paralisação da PSN poderão fazer o download gratuito de alguns jogos.

Serão dois jogos de PS3 da lista abaixo:
Dead Nation
inFAMOUS
LittleBigPlanet
Super Stardust HD
WipEout HD + Fury

E dois jogos para PSP da lista abaixo:
LittleBigPlanet (PSP)
ModNation Racers
Pursuit Force
Killzone™ Liberation

A Sony também vai oferecer um tema intitulado Pixel Wonderland como bônus a todos que se cadastrarem na PlayStation Store. Esse bônus estará disponível até meia noite do dia 21 de agosto, proporcionando aos usuários 30 dias para uso desse benefício a partir da data de cadastro.

***

A parte negativa do evento: a notícia de que o Anderson Gracias não é mais o responsável pelo setor PlayStation no Brasil. Desde 2009 no cargo de gerente geral de PlayStation, que exerceu com relativa facilidade, Gracias ganhou um upgrade dentro da empresa: é o novo gerente geral de vendas e direct business da Sony Brasil. O Gamer.br também dá parabéns e deseja sorte ao executivo em sua nova empreitada.

O cargo de gerente geral de PlayStation passa a ser ocupado por Glauco Rozner, que já tem anos de Sony e passa a acumular também o cargo de gerente da linha de notebooks Vaio.

***

E agora que World of Warcraft foi anunciado, que a PSN estreou… o que mais falta acontecer no mercado nacional? Será que sobrou ainda alguma notícia quente para 2011?

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , , , ,
21/07/2011 - 21:11

World of WarCraft no Brasil: os fatos

Compartilhe: Twitter

Finalmente, o dia chegou: World of Warcraft será lançado no Brasil.

A Blizzard Entertainment está anunciando nesse momento os detalhes do lançamento, que deverá ocorrer até o final de 2011 (a empresa não confirma, mas deverá ser em setembro).

A versão nacional será 100% localizada para o português brasileiro, textos e vozes, em um processo que levou quase dois anos e teve todo o cuidado para não parecer enlatado, conforme me explicou J. Allen Brack, diretor de produção de WOW. A melhor informação a respeito disso tudo é o preço: tanto o game quanto a assinatura do WOW brasileiros serão bastante em conta – valores a que não estamos mais acostumados em se tratando do mercado de games nacional.

A Blizzard pretende cobrar dos usuários de World of Warcraft no Brasil:

R$ 29,90 pela embalagem com o game (que inclui uma expansão, The Burning Crusade, que é um complemento ao jogo original). É possível testar o jogo por 30 dias antes de pagar a primeira assinatura.

– e R$ 15 pela assinatura, que dá direito a 30 dias de jogo ilimitado.

O pagamento poderá ser feito via boleto bancário, cartões de débito e crédito (eles devem oferecer mais detalhes sobre as formas de pagamento em breve).

Para quem já joga WOW, será possível migrar para a versão brasileira, sem sustos ou pagamentos de taxas, mantendo itens e status do personagem.

Como já acontece lá fora, será possível experimentar o game em um período grátis (com a “Starter Edition”) antes de pagar qualquer taxa mensal. A Blizzard também pretende oferecer descontos para os usuários que se dispuserem a assinar o serviço por períodos maiores. Segundo Steve Huot, diretor de operações da Blizzard para a América Latina, 90 dias de jogo custarão R$ 42; 180 dias sairão por R$ 74 (os valores estão sujeitos a alterações).

“Se você comparar nossos valores aos games [para consoles] que hoje custam R$ 100, R$ 200, é bastante significativo”, diz Huot, explicando sobre os preços cobrados. “Já o valor da assinatura: compare com os US$ 15 cobrados nos Estados Unidos. [Os R$ 15 representam] a metade do preço de um ingresso de cinema no Brasil – uma sessão que dura no máximo duas horas. Mas em WOW, você pode jogar o mês inteiro, fazer coisas incríveis, interagir com a história – e é algo bem mais imersivo do que os filmes.”

Huot prossegue: “Decidimos cobrar um preço acessível porque nem todo mundo no Brasil consegue pagar para ir ao cinema todos os meses. Esse é um preço que sentimos que permitirá que qualquer um tenha a possibilidade de experimentar.”

Mais notícias logo mais, ou aqui, no site da Rolling Stone Brasil.

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , ,
15/07/2011 - 20:13

Saia de Casa, Vá Jogar um Game

Compartilhe: Twitter

Fim de semana?

Saia para a rua, vá respirar um ar, tome sol na cara. Ou vá para um evento de games bem lotado, abafado e barulhento. Que tal?

São Paulo abrigará dois desses nesse final de semana. No Festival do Japão rola o AkibaSpace, que reúne atrações, torneios e estandes de produtoras (a Nintendo é uma delas, que irá demonstrar o Nintendo 3DS e seus jogos em um estande). Além disso, o Festival irá abrigar a final brasileira do World Cosplay Summit (WCS), que irá escolher a dupla de cosplayers que vai representar o Brasil na final mundial da categoria, no Japão.

(Aliás, serei jurado pelo sexto ano consecutivo. Se estiver por lá, me prestigie, mande um alô).

Segue o release com as informações:

AkibaSpace reúne várias atrações durante três dias de evento

Mangá, anime, games, música, cosplay e moda são algumas das atrações encontradas no AkibaSpace, um espaço jovem que tem como proposta gerar um ambiente de experimentação ao público circulante do 14º Festival do Japão, que acontecerá nos dias 15, 16 e 17 de julho no Centro de Exposições Imigrantes (Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5).

O nome “AkibaSpace” é inspirado no bairro de Akihabara, um verdadeiro
centro de cultura pop do Japão, e tem como objetivo reunir uma gama de atividades que atrairão fãs, aficionados e apreciadores do universo pop japonês, agregando novas tendências. O espaço tem como destaque a final brasileira do World Cosplay Summit 2011 (WCS), que acontecerá no domingo (17) e revelará os representantes brasileiros na grande final do concurso em Nagoya, no Japão.

Durante os três dias de evento, o público poderá participar do campeonato The Ring – Videogame Tournament (baseado em jogos de luta), promovido pela Hive, empresa especializada em jogos eletrônicos. A Nintendo também mostrará algumas de suas novidades. A loja FNAC estará presente, com uma seção especial de títulos relacionados ao universo de anime, mangá e games. (…) O grupo Ishin de Yosakoi Soran, dança moderna japonesa que combina elementos contemporâneos e tradicionais, apresentará a coreografia intitulada “Fighter Soran”, inspirada no jogo Street Fighter, na abertura do WCS.

AkibaSpace 2.0 + WCS 2011
Data: de 15 a 17 de julho
Local: Centro de Exposições Imigrantes – Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5
Horários: 15/07 (sexta-feira), das 10 às 21 horas
16/07 (sábado), das 10 às 21 horas
17/07 (domingo) das 10 às 18 horas
Ônibus gratuito a partir do Metrô Jabaquara/SP (Linha AZUL do metrô)
R. Anita Costa (Saída Terminal EMTU) – 08h30 às 22h30

***

Além disso, do outro lado da cidade, está rolando o Anime Friends, já tradicional encontro de fãs de cultura pop japonesa. O cardápio também é variado – campeonatos de games, brindes, concursos de cosplay, atrações musicais. A escola de arte digital Saga estará lá, demonstrando 12 games produzidos pelos alunos.

Anime Friends
Data: de 15 a 17 de julho
Local: Mart Center – Rua Chico Pontes, 1500 – Vila Guilherme – São Paulo – SP
Horário: 10h às 21h

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , ,
14/07/2011 - 21:14

World of Warcraft no Brasil? E o que mais?

Compartilhe: Twitter

A Blizzard brasileira anunciou um evento para a semana que vem. E os mais espertos garantem: será para anunciar a tão aguardada chegada oficial de World of Warcraft ao Brasil. O convite promete “um anúncio oficial a respeito de uma das maiores franquias da Blizzard.”

Será no dia 21 de julho. Que tal?

***

E por falar em evento…

“Dizem” que o Yoshinori Ono, produtor dos games Street Fighter, foi convidado a vir ao Brasil para dar as caras em algum evento de games. Isso se interpretarmos os intraduzíveis tweets dele dessa forma:

“I’d like to go to there… now we are thinking. ;D” Ele disse no dia 7.

“I had invitation from many event.Brasil,Moscow,NYComicCon..I’ll be arrangemet.”ele “tentou” dizer no dia 9.

Para os especialistas em engrish: o cara vem ou não vem?

***

Lembrando que o Reggie Fils-Aime, presidente da Nintendo of America, já afirmou que virá em breve – muito provavelmente também para aproveitar a movimentação de algum evento de games nacional (conforme ele me adiantou aqui):

“Eu certamente espero visitar o Brasil. Ainda não tive a oportunidade de experienciar o mercado brasileiro. Estive no México, no Panamá, e sei que preciso ver o Brasil de perto. É um mercado muito importante para nós, ainda mais nesse momento, em que nos preparamos para lançar oficialmente o Nintendo 3DS lá. Então, sim, provavelmente nesse outono [primavera no Brasil, período entre setembro e dezembro], eu gostaria muito de visitar esse mercado e ver como podemos ser mais efetivos na região.”

***

Estão fortes esses rumores sobre a redução de preços dos games de Xbox 360 e do próprio console, para outubro – lojistas já teriam sido informados da mudança que faria o preço de um game lançamento cair para a casa dos R$ 80. Dá para acreditar? Caso isso realmente aconteça, é possível que inspire outras distribuidoras a realizar reduções também. Acho dificil que seja assim, mas não custa especular, certo?

Aliás, passei hoje na FNAC e me surpreendi com a quantidade de games para Xbox 360 vendidos a preços, digamos, interessantes: dezenas de títulos (não tão recentes) a menos de R$ 70 – alguns a R$ 39. Acho barato e honesto. Mas antes de tudo, alguém me responda: se um game que um dia foi vendido a R$ 149 consegue ser comercializado um ano depois a R$ 39… algo está errado na matemática, não?

Ou deve ser porque sou de Humanas e não sei fazer contas.

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
08/07/2011 - 20:30

Enquanto isso, no Brasil… "Promoções" de Férias reduzem preços de PS3 e Xbox 360

Compartilhe: Twitter

As férias, veja só, deixam as empresas generosas.

O PlayStation 3 brasileiro ganhou mais uma redução de preço.

O release abaixo chegou há algumas horas e indica que o console lançado por aqui pela Sony Brasil vai ficar R$ 200 mais barato – de hoje até o final de agosto (release a seguir).

A Sony Brasil anuncia preço especial para o console PlayStation 3 entre 08 de julho a 30 de agosto de 2011. O produto será comercializado por R$ 1.399,00 nesse período em todas as lojas Sony Style e nas revendas autorizadas. O PS3 já conta com mais de 35 títulos oficiais de games no Brasil, incluindo grandes sucessos como as séries God of War e Gran Turismo.

Ontem, coincidência ou não, a Microsoft Brasil publicou em seu site oficial, sem nenhum alarde, o novo valor do bundle do Xbox 360: R$ 1599 (antes era R$ 1899), somente até o final do mês de julho (ou enquanto durarem os estoques):

O novo Kit Oficial 250GB está aqui, pronto para o amanhã, com um design elegante e um acabamento preto brilhante. Possui Wi-Fi embutido para facilitar a conexão ao Xbox LIVE e além de ser mais silencioso. Com um HD de 250GB, o kit ainda conta com um cabo HDMI, um Controle Preto sem fio, um Headset Preto com fio e os jogos Alan Wake e Forza III (…)

Há quem pergunte (eu inclusive): como esses preços caem tanto e tão frequentemente… e ainda continuam altos? E, mais importante: quão baixos esses preços podem se tornar? Qual o valor mínimo que um PS3 e um Xbox 360 podem ter no Brasil? Alguém se arrisca?

Mas é preciso deixar a ranhetice de lado por 30 segundos e se concentrar na notícia: de fato, os videogames de ponta estão ficando cada vez mais baratos no país. Sorte de quem deixou essa decisão de compra para julho. É aproveitar já, ou esperar os preços caírem mais – o que não duvido nada que aconteça ainda esse ano...

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , ,
07/07/2011 - 00:35

Feira EGS volta a São Paulo – de 28 a 30 de outubro

Compartilhe: Twitter

A EGS vai retornar a São Paulo.

Em uma coletiva de imprensa ocorrida nesta quarta em São Paulo, a produtora de eventos Oelli confirmou que a feira de games Electronic Game Show terá uma edição brasileira em 2011.

Será de 28 a 30 de outubro, no Transamerica Expo Center, uma área de eventos nos arredores do luxuoso hotel Transamérica, em São Paulo. É um local de 33 mil metros quadrados de área útil, com capacidade para receber 4 mil pessoas. É o mesmo espaço que atualmente recebe eventos como a Eletrolar (feira de eletrodomésticos) e a Salex (de equipamentos para festas e fliperamas).

No evento de divulgação, capitaneado pelo executivo belga Bertrand Caudron (ex-Electronic Arts, hoje um conselheiro da Oelli), foram divulgados os nomes das empresas que estão apoiando a EGS 2011: Microsoft, Konami, THQ, Square, Level Up! e Ubisoft (por meio da NC Games) são algumas das confirmadas até agora. Outras empresas devem ser reveladas nas próximas semanas, assim como detalhes sobre preços de ingressos. A expectativa é a de que Nintendo e Sony engrossem o caldo de participantes em breve. Fica difícil imaginar  um evento de games bem sucedido no Brasil sem a presença das três principais fabricantes de consoles (além delas, a Microsoft, que já está confirmada).

Vale ressaltar que, alguns dias antes da EGS, ocorre um outro evento de games de grande porte no país: de 5 a 9 de outubro rola o Brasil Game Show, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro. Os organizadores do BGS esperam receber 50 mil pessoas nos cinco dias, divididos entre conferências e evento aberto ao público. Apesar de a presença de dois eventos na mesma época traga à tona certa rivalidade (e concorrência de apoiadores – a Sony, por exemplo, já está confirmada na BGS), me parece claro que uma feira não concorre exatamente com a outra, visto que cada uma tem intenções e apelos diferentes (além de obviamente se focarem em públicos geograficamente distintos).

O Brasil Game Show possui um apelo mais popular, muito porque atende uma demanda reprimida no Rio, cidade que sempre sofreu com a ausência desse tipo de evento segmentado. Já São Paulo parece ter enfim definido o tamanho de seu público cativo, após anos de experimentos bem sucedidos (ou não) nesse sentido. Tivemos feiras grandes, como a própria EGS, em dois anos consecutivos (27 mil pessoas passaram pela edição 2005 do evento); também tivemos eventos menores e mais específicos, ou casados com outros eventos para públicos diversos; e, desde o ano passado, o Gameworld, organizado pela Tambor, também entrou para o calendário paulistano. Ou seja, oportunidades não têm faltado para o público realmente interessado. Apesar de que, segundo a Oelli, o foco dos esforços da EGS seria o consumidor casual de games, e não apenas o hardcore.

Mas as perguntas que o ressurgimento da EGS estimulam são pertinentes: o Brasil precisa de tantos eventos de games tão ambiciosos? Há tanto público assim disposto a pagar para visitar esse tipo de acontecimento? O chamado “casual” é mesmo um público capaz de ser atingido por uma feira de games? Melhor ainda, o mercado brasileiro suporta tantos eventos? As empresas que estão no Brasil possuem, afinal, capacidade para investir dinheiro e esforços em tantas oportunidades assim?  Estaria rolando uma nova “bolha” do mercado de games nacional, ou estamos finalmente vivenciado a tão sonhada estabilidade, aquela que as empresas tanto alardearam e prometeram lá pelos idos de 2004, 2005… e que jamais se concretizou na prática (ou será que já e nem percebemos)?

Vale a pena visitar as duas feiras em outubro para tentar responder a essas questões.

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
06/07/2011 - 13:18

O Campo Minado da Vida Real

Compartilhe: Twitter

E a genial capa do jornal Meia Hora de hoje?

Jogadores das antigas compreendem a referência: o bom e velho Campo Minado do Windows como metáfora para as recorrentes explosões de bueiros no Rio de Janeiro. Com situações absurdas, só mesmo fazendo piada.  Parabéns aos editores pela sacada.

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , ,
05/07/2011 - 19:47

Aqueles Bons Tempos que Não Voltam Mais…

Compartilhe: Twitter

Bons Tempos Aqueles

Ou será que voltam? A cada dia tenho mais certeza que não.

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , , ,
01/07/2011 - 19:00

Escreve Música? Para Games? Sua Chance Chegou

Compartilhe: Twitter

Sexta-feira, que alívio.

Você já estava sabendo dessa aqui? o Rio de Janeiro vai abrigar um festival de música de games. Ou melhor, um concurso. Participa quem quiser. O release a seguir explica tudo:

Rio de Janeiro sedia o Game Music Brasil, primeiro festival de trilhas de jogos eletrônicos do país

(…) No Rio de Janeiro, acontece em outubro o primeiro festival nacional de composição de trilha para jogos eletrônicos: o Game Music Brasil, organizado pela Conexão Cultural. A competição conta com três categorias: melhor trilha sonora, melhor banda e melhor jogo indie. “O objetivo do Game Music Brasil é fazer com que os músicos descubram este novo mercado, que tem crescido a cada ano”, diz Sergio Murilo de Carvalho, sócio da Conexão Cultural e idealizador do evento. No ano passado, o mercado de games gerou US$24 bilhões de receita em todo o mundo, segundo a empresa de pesquisa americana NPD.

As inscrições para participar do festival já estão abertas pelo site www.gamemusicbrasil.com.br. Pessoas de todo o país e de qualquer idade podem se inscrever gratuitamente. Na categoria composição, os participantes precisam criar uma trilha para o game “Critical Mass” desenvolvido pela Aquiris Game Studio e distribuído pela Aeria Games, detentora de diversos games que seguem o modelo free-to-play. O jogo será lançado no mercado no final de 2011. É preciso se inscrever no site, fazer o download de um Sample do novo game, gravar a trilha e fazer um upload do vídeo.

Já na categoria melhor banda, é preciso apenas enviar um link do Youtube com a banda executando qualquer trilha ou de game já existente ou composição própria. Para quem toca um instrumento, mas não tem grupo, o site do Game Music Brasil dá uma ajuda. O “Tô sem banda” une músicos via web a montar uma nova banda e participar do evento. Na categoria jogo indie, o candidato precisa desenvolver um jogo eletrônico e enviar um sample e link para download do jogo, que será postado no site. Serão avaliados a jogabilidade, os gráficos, a trilha, entre outros.

A primeira fase do festival acontece até o dia 20 de setembro, através do voto popular pela internet. Cada pessoa poderá votar apenas uma vez em cada categoria. Pelo site será possível acompanhar o número de votos de cada participante. A final acontece no dia 08 de outubro, durante o festival Game Music Brasil, no Rio de Janeiro, com três finalistas por categoria. A banca de jurados será composta por cinco pessoas, membros da indústria de games, do mercado fonográfico, músicos e representante da área comercial.

***

Quer participar? Mais informações aqui.

***

Enquanto isso, vale dizer que a notícia da volta do evento Electronic Game Show ao Brasil está confirmada (falei sobre isso há algumas semanas). Na semana que vem, dia 6 de julho, ocorre em São Paulo o evento de lançamento do EGS 2011 – serão reveladas datas, empresas participantes e mais detalhes. Animou? Temos que ver isso aí.

Autor: - Categoria(s): Clique Comigo, Tudo ao mesmo tempo Tags: , , , , , , , ,
Voltar ao topo