Publicidade

Publicidade

Arquivo de setembro, 2006

29/09/2006 - 13:44

No more games

Compartilhe: Twitter

Acabou o X06, todo mundo foi embora para casa. Menos eu, que vou passar um final de semana aqui e ver se consigo descobrir mais alguma coisa. As distancias nem sao tao grandes assim…

Novidades na segunda-feira, já do Brasil.

Autor: - Categoria(s): Cobertura X06, Tudo ao mesmo tempo Tags:
28/09/2006 - 13:24

Por dentro do X06

Compartilhe: Twitter

Hoje sim, rolou o X06. O evento é diferente do que estamos acostumados. Esqueça a barulhenta E3, seus milhares de metros quadrados e milhares de visitantes. Daqui em diante, tudo leva a crer que as empresas irão mesmo investir em eventos menores, intimistas e para públicos mais selecionados.

O X06 é assim. Nao havia mais de 500 jornalistas, se muito. Tudo rolou em um hotel gigante e moderno de Barcelona. Uma área cheia de pufes era destinada as apresentações especiais de certos games (Fable 2, Mass Effect, Crackdown, Alan Wake, Gears of War, entre outros). A área dos games era um grande salão equipado com 180 consoles Xbox 360 (será que o numero é múltiplo de propósito?), com jogos inéditos e não-lançados. E acredite, nao havia fila alguma. Do lado de fora, mesas enormes cheias de comidas e bebidas, tudo à vontade (ou seja, de graça). E no andar superior, salas de reuniões amplas, para conversas com gente famosa no naipe de Peter Moore. Nao há barulho desnecessário, correria, gente empurrando. Todos os produtores dos jogos estão loucos para papear e explicar sobre seus games. Nao dava para pegar um joystick sem ser abordado: “oi, sou fulano de tal, produtor de Forza Motosport 2, você quer saber alguma coisa?”. O povo estava simplesmente louco para falar.

Dava para jogar até dizer chega, entre uma entrevista especial e outra. Hoje, pude comparar FIFA 07 com Pro Evolution Soccer 6 e comprovar, para meu espanto, que há uma ligeira vantagem do primeiro, tanto no aspecto visual quanto na jogabilidade. Pode acreditar.

Também babei na versão 360 de Guitar Hero 2, que não podia ser experimentada, apenas assistida. Os demonstradores manejavam réplicas brancas da clássica Gibson Explorer (exclusivas desta versao) com uma precisão de fazer inveja ao guitarrista do Calypso. Pena que nao pudemos encostar o dedo, porque, segundo os demonstradores, aquelas eram guitarras-protótipo. Mas deu mais vontade ainda de jogar.

Joguei Doom baixado da Live. Está idêntico, até mesmo os velhos bugs. O executivo da Microsoft com quem conversei disse que a quantidade de downloads já é absurda. E isso porque o jogo está disponível desde ontem apenas.

Forza Motosport 2 é lindo, impecável, mas muito difícil de se manobrar – mesmo os produtores concordaram. Mas é para ser assim mesmo. Quer facilidade, tente Need for Speed: Carbon, que é simplesmente Need for Speed com tempero. Quem gosta nao tem do que reclamar. Mas eu nao perdi muito tempo com este.

Também nao joguei Sonic, Viva Piñata nem Dead or Alive Xtreme 2. Dormi (mesmo) durante a apresentação especial de Crackdown. Mas curti o perturbador Call of Duty 3. Tony Hawk´s Project 8 impressiona. E Gears of War no modo single player consegue ser tão bom quanto o excelente multiplayer (o qual pude jogar junto a um pessoal da Microsoft, entre eles Ken Lobb, ex-Nintendo). E tem The Darkness, Shadowrun, Rainbow Six: Vegas (com a possibilidade bacana de inserir seu rosto no jogo). E mais um monte de coisas que ainda nao digeri. Calma, acabei de sair de lá. E nao dormi direito de ontem pra hoje.

Mas o dia valeu por causa de Peter Molyneux e seu Fable 2. Tive o privilégio de participar de uma exclusiva apresentação do criador de The Movies e Black & White. Dez pessoas na sala, se muito. Por 30 minutos, Molyneux mostrou porque é o game designer mais visionário da atualidade: falou de maneira apaixonada por seu novo projeto e deixou todos embasbacados com sua empolgação e suas idéias absurdas. “Se Fable 2 nao for o maior projeto de minha vida, entao vou deixar de ser um designer de games. As coisas que sir Molyneux disse em sua apresentação mereciam uma matéria especial em qualquer revista. Talvez um dia eu o faça. Conversei com ele após a entrevista, a respeito dessa possibilidade. O homem sorriu, e nao queria parar de falar. Só que outras pessoas esperavam para ouvir a mesma apresentação.

Nao vimos nada prático de Fable 2, nenhuma telinha, nada de jogo em movimento. Apenas ouvimos as palavras de seu criador. Mas para mim, se me perguntassem, isso seria o bastante para escolhe-lo o melhor game da X06. Mas deixe-me pensar mais a respeito. Ainda estou zonzo.

***

E sabe aquele lance de Xbox 360 no Brasil antes do final do ano sobre o qual falei ontem aqui? É, eu nao estava mesmo exagerando.

Autor: - Categoria(s): Cobertura X06, Tudo ao mesmo tempo Tags: , ,
27/09/2006 - 23:16

Nada por enquanto. Mas…

Compartilhe: Twitter

Bem, a primeira parte do evento X06 acabou, e nada sobre o Brasil foi dito. Demos com os burros na água. Mas nem tudo está perdido. Minhas sondagens mostraram que a situação do Xbox 360 no Brasil esta bem melhor do que pensava. Que tal ter o console nas lojas brasileiras ainda este ano? É bastante provável. Nada confirmado, porque a Microsoft nada diz, com medo de ter que desmentir depois. Mas é o que dá para sentir em meio ao oba-oba.

Nao é chute, mas também não é oficial: Xbox 360 antes do final do ano nas lojas do Brasil. Pode não acontecer, mas pode crer que é a intenção dos caras que resolvem este assunto. Agora, se vai rolar ou não, independe deles. Depende de algo um tanto maior e mais alto. Vamos ver se hoje consigo algo mais palpável nesse sentido. Estou tentando embebedar o cara que detém a informação, mas ele esta esperto! :)

Mas a apresentação de hoje comandada por Peter Moore no Teatro Nacional de Catalunya foi cheia de surpresinhas. Eu me senti na E3 de novo. O nível de novidades foi maior do que no evento de Los Angeles. Só passando rápido, o telão nos mostrou o seguinte:

Grand Theft Auto IV terá dois episódios “baixáveis” exclusivos para o 360. E isso sim é algo importante.

Blue Dragon é incrível. Se há um jogo que quero encarar no 360, é esse. E graças a Toriyama, Uematsu e Sakaguchi, o dream team dos RPGs eletrônicos desde 1995.

Bioshock é bom de dar medo. E deu pra sentir isso pelo trailer. Que nao era bem um trailer.

– Craig B., da Epic, jogou mais Gears of Wars e falou frases engraçadinhas. Tem mais algo a dizer sobre esse game? Acho que não.

– Também dá para ficar feliz com Lost Odyssey, mesmo que tenha combates por turnos um tanto constrangedores. O fator Sakaguchi compensa.

– O Doom original está baixável na Xbox Live Arcade a partir de hoje. Bom. Baixe e me diga se valeu. Claro que valeu.

Assassins Creed é o Prince of Persia desta geração, mas e daí? É de morrer de vontade de jogar. E se você visse a apresentação no evento (e a pessoa que comandou a apresentação), ficaria com outras vontades também.

– Na festa pós-evento, eu e o Viliegas jogamos boas partidas de Pro Evolution Soccer 6 regadas a cerveja espanhola. Se não tivessem nos expulsado da sala, eu teria passado a noite ali. Eh mais bonito que um FIFA, mas a jogabilidade nao é tão esperta quanto PS2. Eu acho que jogamos um “work in progress”, mas vai saber… de qualquer maneira, é sensacional. Sorte de quem tem um 360.

– E o trailer final de Halo Wars impressiona. É da Ensemble, e pelo que tudo indica, é estratégia em tempo-real ambientada no mundo de Halo. Foi o vídeo mais bonito da noite, e também o último.

– Mas não poderia deixar de falar sobre a presença/aparição de Peter “Senhor dos Anéis” Jackson, que subiu ao palco para contar sobre seu novo projeto. Um projeto que não é game, não é filme, mas é algo entre os dois negócios. Tem a ver com o mundo de Halo, mas nao é Halo 3. Mas também não é o filme de Halo – no qual Jackson também está envolvido. Entao, do que se trata esse projeto interativo secreto? Nem ele soube explicar. Tudo bem, só a presença do homem ali já valeu a pena. Mas eu mesmo não entendi lhufas.

E teve mais, mas não me lembro. Afinal, a festa da Microsoft que rolou em seguida (logo após um jantar sensacional no ponto mais alto de Barcelona) não economizava em matéria de “diversao”. Mas estamos inteiros. Amanha cedo (hoje? xiii…) tem palestra com os Peters (Moore, Jackson e Molyneux), entrevistas exclusivas, demonstrações de jogos novos em 180 consoles espalhados por um grande salão. Não vai prestar.

E logo mais tem mais.

Autor: - Categoria(s): Cobertura X06, Tudo ao mesmo tempo Tags: , ,
27/09/2006 - 09:39

Trescientos y sesenta?

Compartilhe: Twitter

O crachá escrito “Barcelona Event Pass – X06” ja encontra-se pendurado no pescoco. Em tres horas, um onibus passará neste hotel onde me encontro, para nos buscar e nos conduzir ao Theatre National Catalunya, palco do media briefing da Microsoft. Ali, Peter Moore, o principal representante da empresa quando o assunto é Xbox 360, dará as boas vindas aos dezenas de profissionais da imprensa que encontram-se na cidade somente para ouvir o que ele tem a dizer.

A expectativa é das maiores. O que será que ele dirá logo após a palavra Brasil sair de sua boca? – se é que ele o fará. Logo mais saberemos.

Autor: - Categoria(s): Cobertura X06, Tudo ao mesmo tempo Tags: , ,
26/09/2006 - 14:10

Será hoje?

Compartilhe: Twitter

Sao 19h na ensolarada Barcelona. Estamos de saida para o jantar com os executivos da Microsoft para a America Latina. Pelo que parece, eh hora de grandes revelacoes. Tudo indica que, entre hoje e amanha, saberemos o segredo mais bem guardado da empresa este ano: a data de lancamento do Xbox 360 no Brasil. Que essa informacao nos sera revelada, nao ha duvida alguma.

A X06 propriamente dita comeca amanha e se desenrola ate a noite de quinta. Ja sabemos que teremos demonstracoes de games como Crackdown e Gears of Wars (multiplayer para 8). E entrevistas com alguns caras importantes. E mais segredos que ainda nao descobri.

E nao, nossas malas ainda nao apareceram. Ate no aeroporto procuramos. Pelo menos ja compramos o que precisamos e nao estamos mais com a mesma roupa.

Autor: - Categoria(s): Cobertura X06, Tudo ao mesmo tempo Tags: , ,
25/09/2006 - 20:16

Pero que si, pero que no

Compartilhe: Twitter

Agora ja eh terca-feira em Barcelona, mas ai no Brasil deve ser oito da noite. O relogio biologico esta completamente errado. Este sono todo que estou sentindo eh sobra da noite bem mal dormida no aviao bacana da TAP, no qual passamos boas 12 horas.

O atraso em Sao Paulo resultou em uma chegada atrasada em Lisboa. A chegada atrasada em Lisboa resultou em correria no aeroporto no embarque da conexao para Barcelona. No fim das contas, isso tudo resultou no sumico de nossa bagagem. Ou seja, quem veio do Brasil para a Espanha ficou sem as malas em algum lugar da Peninsula Iberica.

E nao adiantou eu, o Nelson, o Viliegas e o Junqueira (o camera da Play TV) reclamarmos. Nossa equipaje nao chegou mesmo. E ficou prometida para 16h a chegada delas em nosso hotel, o que nao aconteceu. Passamos o dia todo andando pela cidade, com a mesma roupa de anteontem. Voce pode imaginar.

Pelo menos o hotel eh legal (fica ao lado do Camp Nou, estadio do Barcelona), a cidade eh linda e agradavel e ha muito para se ver-fazer. Amanha ainda eh dia livre, entao vamos inventar algum passeio. Os compromissos serios comecam de noite, entao so vou falar serio a partir de amanha.

Agora, so quero recuperar meu sono. E minha mala tambem seria bom.

UPDATE: Terca-feira, meio-dia, e nada das malas ainda. Mas a comitiva da Microsoft chegou aa cidade. Acabei de ver o Ken Lobb (ex-Nintendo) fazendo check-in na recepcao do hotel.

Autor: - Categoria(s): Cobertura X06, Tudo ao mesmo tempo Tags: , ,
23/09/2006 - 22:52

Ufa!

Compartilhe: Twitter

Calma lá, prestou atenção?

Finais da WCG acontecendo no Ibirapuera (amanhã vou lá, você vai?). PlayStation 3 a preço reduzido (mas falta um tanto para ficar ideal). “Efeito Wii” ainda deixando todo mundo meio zonzo (eu quero um, e você?). Harmonix comprada pela MTV (o rock’n’roll se vendeu?). Nova EGM Brasil nas bancas, e nova Gamemaster também (imprensa especializada é isso). E o novo site Herói + Gameworld bombando (já visitou?). E a Tokyo Game Show deixando nossos amigos japoneses mais felizes (descrição do Théo: “é a metade do tamanho da E3 e tem o dobro de gente. Não dá para andar, sério!” – eu acredito).

E amanhã de tarde, embarcamos eu, Renato Viliegas e Nelson Alves Jr. para a sagrada Barcelona, berço do X06, evento de contra-ataque da Microsoft diante da concorrência – pelo menos esta semana.

Pausa para respirar.

Tempos agitados, esses, diz aí?

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags:
21/09/2006 - 22:23

Toma lá da cá

Compartilhe: Twitter

Olha só que história sensacional. Parece aquelas histórias sinistras do mundo do rock n’ roll. E de certa forma, é mesmo.
A RedOctane, produtora do indescritível Guitar Hero, e sua nova dona, a “pequenina” Activision, resolveram processar uma certa empresa chamada The Ant Commandos (TAC), especializada em acessórios e periféricos, que produzia uma versão não-autorizada do joystick-guitarra que é usado para se jogar Guitar Hero.
Pois bem, a RedOctane alega, entre outras coisas, que a TAC infringiu direitos autorais e enriqueceu às custas de sua obra. Vale dizer que as embalagens são até parecidas, e a versão “ilegal” traz também uns adesivos de brinde, assim como a “original” traz.
E o que a RedOctane e a Activision pedem não é pouco. Além de pedirem para a Ant Company parar de vender as guitarras e fazer recall das peças já vendidas, as empresas solicitam a destruição de todas as guitarras piratas e o recebimento de todos os lucros gerados pela venda das mesmas. Opa.
O mais interessante disso tudo é que a RedOctane se cansou de tomar processos por causa de casos semelhantes: a Konami a processou no ano passado por causa de In the Groove, jogo da RedOctane parecido demais com a indefectível série Dance Dance Revolution. Já uma empresa chamada KnuckleBonz também colocou a RedOctane no pau, alegando que possui os direitos da marca Guitar Hero (os produtos que a KnuckleBonz faz, no caso, são esculturas colecionáveis inspiradas em guitarras famosas). O caso continua rolando na justiça.
Pois bem, e veja só como é a vida. Sabe a The Ant Company, a empresa que foi processada pela Activision e a RedOctane, conforme eu falei ali em cima? Então, ela entrou hoje com um processo… em cima da Activision e da Red Octane! Isso mesmo, é um contra-processo, no melhor estilo Soul Calibur. A produtora alega que, na verdade, foi a RedOctane quem copiou a idéia do joystick-guitarra, já que, supostamente a própria TAC teria criado um acessório idêntico em 1999, para uso no PSOne. Ou seja, a RedOctane alega que a Ant copiou sua guitarra… e a Ant alega a mesma coisa da RedOctane!
Legal mesmo é o que a TAC pede em seu processo. Entre outras coisas, eles querem que Guitar Hero e suas continuações não possam mais ser vendidas acompanhados da guitarra. Isso permitiria uma competição mais justa no mercado, já que os consumidores que quiserem jogar Guitar Hero poderiam então escolher qual joystick-guitarra gostariam de comprar. É mole?
Quem está falando a verdade, quem está mentindo? Deixemos a lei norte-americana decidir. Respeito a RedOctane e tudo o que fez pelas nossas vidas neste último ano, mas a situação é engraçada, não dá para negar. Só espero que isso não comprometa o lançamento de Guitar Hero II. Por enquanto, a data de lançamento em 7 de novembro continua confirmada. Isso se não surgir no caminho mais alguma complicação legal – no mau sentido.
E a nossa espera fica a cada dia ainda mais tortuosa.
***

E começou a coletiva da Sony na Tokyo Game Show. Será que agora vai, PlayStation 3? Tenhamos fé.

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags:
20/09/2006 - 18:34

A, B, C…

Compartilhe: Twitter

Há dias em que nada acontece, falta até assunto. Hoje é um daqueles dias. Mas a partir de amanhã, será bem diferente. Tudo culpa das siglas.
A TGS já está rolando em Tóquio (começa oficialmente na sexta).
As finais brasileiras da WCG acontecem neste sábado, em São Paulo.
E na terça da outra semana começa o X06 da Microsoft, em Barcelona.
Quer dizer, falta assunto num dia, sobra nos outros. Nem sempre dá para se divertir. Mas a gente tenta.
E se a espera cansar, mande sua contribuição ao engraçadíssimo This is Waiting, o melhor site de tiração de sarro sobre a nova geração de consoles. Fãs da Sony podem não gostar…

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags:
19/09/2006 - 02:33

A vida como ela é

Compartilhe: Twitter

Hoje foi dia de visita formal ao escritório da Electronic Arts, em São Paulo. Meu atraso não me permitiu ficar muito tempo, mas foi o bastante para saber que…
* …FIFA 07 está melhor que FIFA 06. Apesar de parecer uma evolução óbvia, a escrita nem sempre é verdadeira. Desta vez, as melhorias foram sensíveis. O jogo está mais bonito, e aquela névoa brilhante e constante ao redor dos jogadores (que tanto me irritou em Road to FIFA World Cup no Xbox 360) até torna a experiência mais agradável. Vai entender.
* … pela primeira vez na história, o game apresenta todos os times da Série A do Campeonato Brasileiro, mais dois times das divisões inferiores. Infelizmente as escalações não estão muito atualizadas, mas não dava para esperar outra coisa, visto a eterna loucura que são as negociações de jogadores no Brasil. Sorry, corintianos: o Tevez está lá, mas o Magrão ainda não.
* … as locuções de Nivaldo Prieto e PVC estão aprovadas. Quer dizer, eu não a escutei ainda (a versão que joguei não era a nacional), mas curti a mudança (nada contra o Éder Luiz e o Neto, muito pelo contrário). É preciso dar uma variada e oferecer chances aos outros profissionais dessa área. Minhas sugestões para os próximos anos: Luis Carlos Junior, da SporTV, Cléber Machado, da Globo, e até o José Silvério, da Rádio Bandeirantes. Mas ainda acho que falta uma bela proposta ao mestre Silvio Luiz. Uma vez o questionei sobre isso e recebi a seguinte resposta: “Nunca me chamaram. Mas pagando bem, que mal tem?”. Olha a dica, EA.
* …que a nova expansão de The Sims 2, Pets (que aqui se chamará Bichos de Estimação), finalmente traz novidades a um game de vida longa, mas que já fazia esforço para vencer o cansaço. A possibilidade de se criar – literalmente- um cachorro (ou um gato) reforça a simpatia, aumenta a relação com o mundo real e adiciona um bem-vindo toque de imprevisibilidade. Dá até para dizer que o comportamento dos bichos do jogo é bem mais realista do que o dos personagens humanos. Mas isso nem é uma crítica: The Sims 2 é um fenômeno, e tudo o que gira ao seu redor merece respeito.
*…Lego Star Wars II é incrível. Ainda não joguei (nem abri minha cópia, falta de tempo), mas tenho certeza de que não terei do que reclamar. No ano passado, escrevi em algum lugar (na EGM, talvez?) que Lego SW era o melhor produto baseado na saga de George Lucas lançado nos últimos 25 anos. Revi os três últimos filmes recentemente e tenho orgulho de admitir que minha opinião continua a mesma. Longa vida aos crossovers bizarros.
***
Apesar de ontem o assunto obrigatório ter sido os passeios da Daniella Cicarelli pelas praias espanholas, os games conseguiram garantir seu espacinho na mídia nacional.

O Folhateen mostrou a primeira de muitas matérias que a Folha deverá publicar sobre o Video Games Live até o dia do show, em novembro.
O novo portal G1, da Globo, tem uma bela matéria do amigo Jones Rossi sobre o Esquadrão Zumbi, o “Counter-Strike Brasileiro”.
E tem o blog do Bruno Abreu, do Outer Space, imperdível. Ele está no Japão, dando umas bandas enquanto a Tokyo Game Show não começa. Que inveja.
E por falar em TGS, amanhã o Théo Azevedo, do UOL Jogos e Folha de São Paulo, também embarca para cobrir a feira japonesa. O bom e velho Akira Suzuki irá acompanhá-lo na empreitada. Não me lembro de nenhum ano com tantos jornalistas brasileiros acompanhando de perto o maior evento de games daquele lado do planeta.
Das duas, uma: ou as distâncias estão cada vez menores, ou o Japão está cada vez mais próximo.
***
E por falar em viagem, domingo é o dia do embarque da “comitiva” brasileira para a X06, evento da Microsoft em Barcelona. É hora de arrumar a mala.
… e sobre o vídeo da Cicarelli: tem ou não tem cheiro de armação? Efeito Paris Hilton, alguém?

Autor: - Categoria(s): Tudo ao mesmo tempo Tags:
Voltar ao topo